Total de visualizações de página

Páginas

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

FORA DA CAIXA


É difícil transformar a sociedade e a si mesmo sem considerar a totalidade e complexidade que estamos inseridos. Não estarmos fechados em nossas áreas e campos de atuação é o primeiro passo! Buscar leituras, informações, observar o movimento histórico, participar e/ou estar atento aos movimentos sociais, interessar-se pelas diferenças que permeiam as trajetórias. Enfim, pensar fora da caixa. É daí pra frente! 

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Reflexões sobre o que aprendi





O nosso país em seu percurso histórico traz como marca forte a desigualdade social, fruto de uma colonização predatória e que,  na contemporaneidade, se agrava devido aos interesses do grande capital hegemônico. Um ciclo vicioso perverso que desde sempre atende prioritariamente aos interesse das elites. Atuar na gestão do serviço público traz a honrosa condição de se situar na sociedade como agente de transformação com foco na superação dessas desigualdades e da construção da justiça social. O Instituto Federal de Educação Ciência e tecnologia surge como fruto de uma politica publica que promove a valorização da educação e das instituições públicas,  assumidas como fundamentais para a construção de uma nação soberana e democrática, o que pressupõe o combate às desigualdades estruturais de toda ordem. O que a experiência em gestão publica trouxe de mais importante foi vivenciar os princípios da gestão democrática e participativa dentro da instituição. A criação de instancias colegiadas e representativas dentro do campus me proporcionaram a construção de habilidades politicas e dialógicas que favoreciam o processo de tomada de decisão em questões coletivas e discricionárias dentro do campus. Grande satisfação foi perceber que a participação dos alunos de forma deliberativa ou consultiva nesse processo de gestão democrática trouxe a eles uma valorosa aprendizagem cidadã que os prepara para viver em sociedade. Incluir em seu percurso formativo a perspectiva da participação fez com que a utilidade dos conteúdos técnicos e propedêuticos da educação profissional fossem para além da perspectiva imediatista do mercado. Dessa forma o que se propõe é a formação de um individuo com múltiplas capacidades: trabalhar, viver coletivamente, agir autonomamente sobre sua realidade e contribuição para construção de uma sociabilidade de fraternidade e justiça social.


Maíra Nobre

domingo, 13 de maio de 2018



Feliz dia para as que são ou querem ser mães, para as que no momento não desejam ser, também para aquelas que não querem, “nem de jeito nenhum” (rs). Feliz dia das mães para todas as avós, tias, amigas e cuidadoras que representam esse papel. Feliz dia das mães para quem não teve quem representasse esse papel, também para aquelas que ressignificam essa experiência com cuidado, amor e afeto com filhos, sobrinhos e amigos. Falando da minha experiência, posso relatar que a maternidade é como portal de transformação, um genuíno amor que engrandece, dá coragem, força e paciência. Devo além disso confessar; a cultura patriarcal e machista envolve também a maternidade! Ela ainda continua a nos trazer muitos percalços, sobrecarregam muitas mães e mulheres que, submetidas em ampla maioria a uma divisão injusta de responsabilidades, sofrem impactos dos mais diversos, e que se se desdobram notoriamente nas representatividades e oportunidades em nossa sociedade, infelizmente ainda tão desigual. A superação dessa lógica excludente, pressupõe a construção de políticas mais justas, solidárias e igualitárias. Envolve também o despertar para uma nova cultura, onde maridos, irmãos, professores, orientadores, gestores, parlamentares, dialoguem mais com as suas mães e mulheres em seu entorno, buscando sempre desenvolver a empatia, a compreensão do processo histórico, cultural e biológico (amamentação e gestação) que envolvem a maternidade. A partir disso, sugiro que busquem ações efetivas e que objetivem a superação dessas inúmeras desigualdades que tanto sobrecarregam aquelas que geram, parem, nutrem, cuidam, amam e educam as futuras gerações desse mundo! Passamos da hora de superar essa lógica perversa e desigual para com as mães!

 Maíra Nobre (Mãe do Pedro e dos Davis)

 #amomeusfilhos #amomeussobrinhos #amosermae #sermaenaoefacil #queremosdivisaoderesponsabiliades #maissororidade #maessaocompetentes #maesqueremestudar #maesqueremociocrativo


sábado, 13 de fevereiro de 2016

O presente

Esse vídeo foi premiado internacionalmente... 

Muitas vezes odiamos nos outros o que odiamos em nós. A integração entre humanos e animais ou até mesmo com pessoas que tem os mesmos problemas que os nossos e os veem sob outra perspectiva, podem nos ajudar a superar nossas limitações e até mesmo nos tornar mais humanos. 

O video foi baseado nessa tirinha. http://www.revistapazes.com/content/uploads/2016/02/Tirinha_Perfeicao.jpg



Saudades de escrever aqui! 

Desejo muitos "presentes" para vocês!

Beijinhos! 

Maíra Nobre

quarta-feira, 9 de setembro de 2015



Daniel mostra os pecados que estamos cometendo contra a infância e aponta ´possíveis soluções.

Médico pediatra especialista em homeopatia e mestre em saúde pública, na área de promoção da saúde. Foi pediatra da organização Médicos Sem Fronteira em campos de refugiados na Ásia e fundou o CEDAPS – Centro de Promoção da Saúde – em 1993, uma ONG com forte atuação social em comunidades populares. Palestrante e consultor de órgãos governamentais, empresas e organizações internacionais esteve a trabalho em mais de 23 países.

domingo, 20 de julho de 2014

Ócio criativo!!!!


Sempre acreditei no poder do ócio criativo. O que fazemos no nosso momento de lazer, de forma prazerosa, sempre nos constrói pessoalmente e profissionalmente. 

 “Aquele que é mestre na arte de viver faz pouca distinção entre o seu trabalho e o seu tempo livre, entre a sua mente e o seu corpo, entre a sua educação e a sua recreação, entre o seu amor e a sua religião. Distingue uma coisa da outra com dificuldade. Almeja, simplesmente, a excelência em qualquer coisa que faça, deixando aos demais a tarefa de decidir se está trabalhando ou se divertindo. Ele acredita que está sempre fazendo as duas coisas ao mesmo tempo” (Domenico de Masi, O Ócio Criativo).


Seguem algumas indicações que pude me deleitar recentemente. 


Batismo de Sangue: Fiquei muito tocada com esse filme. Remeteu-me a minha recente visita ao museu da resistência em SP, aos livros que já li a respeito da ditadura (Brasil nunca mais, Tortura nunca mais, noite dos generais, entre outros) e às inúmeras histórias ouvidas por familiares que viveram e sofreram esse momento. 
Vale a pena assistir a mini-série exibida na TV Globo- Queridos Amigos (https://www.youtube.com/watch?v=F_8hgx40IMY)

Batismo de Sangue é um filme brasileiro, dirigido por Helvécio Ratton e lançado em 2007 no Brasil. Baseado no livro de Frei Beto, de mesmo nome, este filme retrata os dramas vividos por um grupo de seminaristas no fim da década de 60, quando estes decidem apoiar alguns grupos de esquerda que combatiam a ditadura militar, vigente no Brasil de então.
A experiência de resistência à ditadura, a prisão destes freis e as torturas pelas quais estes passaram são retratadas na película com grande fidelidade e o resultado deste tempo de terror será marcante em suas vidas, especialmente na de Tito, que não resiste às pressões das torturas e do exílio e acabada suicidando-se.

Terapia do amor: Rafi Gardet é uma mulher de 37 anos, que mora em Nova Iorque e se separou recentemente. Decidida a se dedicar à carreira, ela não quer se envolver em nenhum relacionamento amoroso, mas muda de opinião após conhecer David Bloomberg, um talentoso pintor de 23 anos, por quem se apaixona. Durante o começo desta nova relação, separada pela diferença de idades, Rafi é apoiada pela sua psicóloga, Lisa. O que Lisa não sabe é que o homem de 23 anos por quem a sua cliente se apaixonou é, na verdade, o seu filho. Lisa vê-se então em apuros para que nenhum descubra quem é quem, envolvendo-se em situações caricatas e muito divertidas.


Tchaikovsky: Swan Lake - The Kirov Ballet: “O Lago dos Cisnes” foi composto originalmente por Piotr Ilitch Tchaikovsky em 1876 em Paris, por encomenda do Teatro Bolshoi de Moscou. A obra é sobre a história do jovem Príncipe Siegfried, que se apaixona por Odette, uma rainha transformada em cisne por um feiticeiro malvado. Odette explica a Siegfried que ela está condenada permanecer como cisne até ser resgatada por um homem que jure amor eterno a ela. Depois de percalços, o principe consegue destruir o feitiço, transformar sua amada novamente em mulher e, juntos, viverem felizes para sempre.





      Michael Steven Bublé: é um cantorcompositor e ator canadense. Ele ganhou vários prêmios, incluindo quatro Grammys e dez Juno Awards.